Arquivo de novembro \06\UTC 2012

Cer – Serra do Papagaio – Reunião com Prefeitos eleitos.

O CER-Serra do Papagaio vem retomando sua plena atividade após o período eleitoral. Contando ainda com o apoio do NACER, convidou os prefeitos eleitos para um encontro. Este ocorreu na sede do Consórcio, em Baependi, no dia 31 pp.

Marcaram presença os prefeitos eleitos de Aiuruoca, Mateus de Sene, o de Itamonte, Ari Constantino, e o de Baependi, Marcelo Faria, que foi representado por sua irmã e assessora, Marilze Faria.

O anfitrião, Presidente do CER-Serra do Papagaio, Marcos Tridon, inicio a reunião dando boas vindas aos eleitos e destacando a importância da Consórcio de Ecodesenvolvimento para a região. Declarou sua confiança de que os novos gestores vão se engajar nesse trabalho, “…que iniciamos e, sem dúvida, é uma responsabilidade muito grande. Já foi dado o start e estamos com este trabalho bem avançado. Precisamos agora fazer com que o Consórcio funcione em sua plenitude, dessa forma, a região ganha muito. Além disso, estamos cosntruindo algo que é novo e já desperta a atenção e interesse de outros locais para se tornar um exemplo”.

Guilherme França o Presidente da Fundação Matutu declarou sua satisfação de ” estarmos juntos nesse momento”, disse ainda sobre o Consórcio – “Embora a batalha para sua existência tenha começado há muito tempo, muito já foi feito desde a constituição em 2011. Hoje o Consórcio tem uma sede, é uma pessoa jurídica formalizada,vários orgãos estão se formando e se fortalencendo dentro dele, as Câmaras Técnicas, os Grupos de Trabalho e o próprio Núcleo de Apoio ao CER-Serra do Papgaio – NACER, do qual a Fundação Matutu faz parte, mesmo assim estamos no início e muito ainda é preciso ser feito. Nesse momento devemos ser práticos. Acredito que teremos uma nova arrancada agora em Janeiro. O importante é sabermos que todos somos parte desse processo e responsáveis pela seu sucesso e sua construção. Da nossa parte, podemos dizer que já estamos muito adiantados no trabalho de apoio à proposta que nasceu e se transformou em desejo do nosso Governador e que, a partir daqui, cada vez mais depende dos prefeitos, de sua forma de governar e do interesse que nutrirem pelas populações da Serra do Papagaio.”

A reunião foi acompanhada ainda pelo Agente Administrativo do CER-Serra do Papagaio, Ricardo Toledo, pela Diretora Executiva do Consórcio, Catarina Romanelli Chaves e contou com a participação da Oficina Municipal, representada por MiKael Linder, do Dr. Wladimir Ribeiro, consultor jurídico do CER e da Diretora Executiva da Fundação Matutu, Dorotéa Naddeo. Muitos assuntos foram tratados, tendo como fio condutor a apresentação do consórcio, sua situação atual e possibilidades de atuação dos novos prefeitos. Nesse sentido, a Fundação Matutu elaborou e produziu uma brochura com várias páginas (
disponibilizada também para download -clique para baixar) que foi distribuída aos presentes.

Durante toda a reunião, o que se viu foi muito interesse e atenção, demonstrados pelas perguntas e desdobramentos dos assuntos tratados. Os aspectos legais, a linha de tempo e a formação do Consórcio, com seus órgãos e obrigações foram os principais assuntos e estarão na pauta de entendimento dos gestores eleitos pelos próximos dias. Os eleitos forão unânimes em reconhecer a importância de fazerem um governo compartilhado através do Consórcio, garantindo o desenvolvimento real para cada um dos municípios e para toda a região.

Para ver outras fotos dessa reunião acesse esse link

Aspecto geral da reunião com prefeitos eleitos na região do CER. Da esquerda para a direita: Guilherme França, Presidente da Fundação Matutu, Dr. Wladimir Ribeiro, Consultor Jurídico do CER, Mateus de Sene, Prefeito Eleito para Aiuruoca, Ricardo Toledo, Agente Administrativo do CER, Marco Antonio dos Santos, de Aiuruoca, Marilze Faria, representanto o prefeito eleito de Baependi e a Diretora Executiva do CER, Catarina Romanelli Chaves

Wladimir Ribeiro: “…O Consórcio, além de ter essa vertente do desenvolvimento, do meio ambiente e colocar um foco na área rural, ele vem para criar uma identidade da Serra do Papagaio e também
facilitar a gestão. Por exemplo, será mais fácil contratar uma obra, fazer licitações, já que os valores possiveis para convite e/ou contratação direta são diferenciados e maiores, em até três vezes, daqueles usuais nas prefeituras. Em termos práticos, o CER-Serra do Papagaio, faz a licitação e os municípios fazem contratos a partir da licitação compartilhada”.

Ari Constantino: “Como vice-prefeito de Itamonte, tenho acompanhado o Consórcio, com o Marquinhos e com a Catarina, sempre procurei obter informações. Acredito que é o momento de agilizarmos, aproveitarmos que temos o aval do Governador e darmos os próximos passos, unidos e sem demora. Fica claro que o Consórcio é um instrumento bom, uma excelente ferramenta para o desenvolvimento. Também vou me inteirar mais sobre o CER-Serra do Papagaio, conhecer e participar mais, para que possamos, juntos, usar nossa força e empenho para darmos eficiência ao Consórcio”.

Marilze: “Estou aqui hoje representando meu irmão Marcelo e posso dizer que ele, assim como disse o Mateuzinho, vai querer ler o material e conhecer profundamente a proposta, o Consórcio e, tenho certeza que irá contribuir muito com essa parceria. Ele é produtor rural, vem de uma família de produtores rurais e, há muitos anos uniu o seu trabalho à preservação, sempre teve um grande interesse pela conservação e preservação do meio ambiente, agora, como prefeito, vai trabalhar mais ainda pelo desenvolivmento da comunidade, do município e da região(…)”.

Mateus de Sene: “…Já disse isso em outra oportunidade e continuo afirmando que esse Consórcio é uma coisa muito boa para a região. É importante observar que o sul de minas é rechado de pequenos municípios e é preciso ter clareza que um município desses, sozinho, não representa muito e tem dificuldades enormes para se desenvolver. Portanto, a união, a soma, dentro do Consórcio, não só fará a diferença criando uma referência para outras regiões como também é um passo decisivo em direção ao desenvolvimento, no que depender de nós estaremos de mãos dadas. Agora vou me inteirar mais sobre o Consórcio, conhecer mais para poder opinar e contribuir efetivamente a partir do ano que vem”.

Anúncios

Deixe um comentário

Contadores ligados ao CER-Serra do Papagaio fazem nova capacitação

Aspecto geral da reunião que ocorreu dia 31 de outubro de 2012, na Sede do CER-Serra do Papagaio em Baependi. Da esquerda para a direita: Ricardo Toledo, Agente Administrativo do CER, Afonso Marcelo de Pouso Alto, Wladimir Ribeiro, Jonas Santos, responsável pela contabilidade de Itamonte, Catarina Romanelli Chaves, DIretora Executiva do CER e, de costas, Maria Dorotéa, Diretora Executiva da Fundação Matutu.

Pela manhã, no dia 31 de outubro, alguns contadores que fazem a contabilidade integrada para o Consórcio de Ecodesenvolviemnto Regional da Serra do Papagaio, pelas prefeituras consorciadas, estiveram reunidos, sob a batuta do Dr. Wladimir Ribeiro, para mais uma capacitação e alinhamento das ações contábeis do CER-Serra do Papagaio.
Acompanhados pela Diretora Executiva do CER, Catarina Romanelli, pelo Agente Administrativo, Ricardo Toledo, Mikael Linder, da Oficina Municipal e pela Diretora Executiva da Fundação Matutu, os contadores Jonas Costa, de Itamonte e Afonso Marcelo, da Prefeitura de Pouso Alto puderam discutir e se inteirar, ainda mais, de processos, leis e normas internas que fazem parte do dia-a-dia de um Consórcio intermunicipal. Desde o débito automático para o cumprimento de obrigações da prefeitura com o CER, até o entendimento de um sistema federativo e de cooperação, passando por contrato de rateio, foram assuntos que estiveram na mesa durante a reunião, que durou, aproximadadmente 3 horas e teve um  saldo positivo.

Clique aqui para ver mais fotos dessa reunião

Deixe um comentário

Estrada Real passa pelo Matutu

3 de novembro, sábado nublado e clima agradável, nem muito quente nem muito frio, como se diz na região. Dia perfeito, aliás, para uma caminhada, perfeito também para as Caminhantes da Estrada Real, um grupo de mulheres ilustres que fazem do caminhar, uma forma de trabalho social, de inclusão e despertar para a preservação das belezas naturais e humanas do Caminho. Guiadas pela alegre e comprometida Maria Elvira, as dez representantes do grupo de mais de oitenta mulheres, visitaram a Fundação Matutu neste final de semana. Acompanhadas pelo Secretário de Estado de Meio Ambiente, o aiuruocano, Adriano Magalhães, foram anfitrionadas por Guilherme França e recebidas pela Diretora Executiva da Fundação Matutu, Maria Dorotéa. O Caminho é assim, quem vem traz notícias, quem vai leva saudade e o grupo, antes de seguir a caminhada, deixou sua mensagem, um hino de esperança e algumas mudas de araucárias plantadas na área da reserva. Vida longa às Caminhantes para que continuem levando sua alegria e trazendo notícias dessas terras mineiras pela Estrada Real.

Clique aqui e acompanhe este evento através do albúm de fotos.

As Caminhantes da Estrada Real, presididas pela ilustre Sra. Maria Elvira visitaram a Fundação Matutu, em Aiuruoca, no dia 3 de novembro.

Maria Elvira ao lado de Guilherme de Melo França, Presidente da Fundação Matutu, durante a visita das Caiminhantes da Estrada Real à Instituição.

O Scretário de Estado do Meio Ambiente, Adriano Magalhães, acompanhou as Caminhantes e ajudou a plantar mudas de araucárias. Uma das marcas registradas desse grupo de mulheres, que faz do caminhar pelas estradas de Minas um trabalho de inclusão, resgatando a história mineira e disseminando a importância da preservação ambiental.

, , ,

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: