Arquivo de fevereiro \28\UTC 2012

Os princípios do Ecodesenvolvimento

  • A satisfação das necessidades básicas da população;
  • A solidariedade com as gerações futuras;
  • A participação da população envolvida;
  • A preservação dos recursos naturais e do meio ambiente em geral;
  • A elaboração de um sistema social que garanta emprego,
    segurança social e respeito a outras culturas; e
  • Promoção da educação.

    O desenvolvimento sustentável requer quatro condições básicas:

      1. Economicamente factível;
      2. Ecologicamente apropriado;
      3. Socialmente justo;
      4. Culturalmente eqüitativo, respeitoso e sem discriminação de gênero.

    Condições que são claras, auto-explicativas.
    O desenvolvimento sustentável, mais do que um conceito cientifico,
    é uma idéia-força, urna idéia mobilizadora!

Fonte:
“Pedagogia da Terra”. Moacyr Gadotti, Ed. Peirópolis, 2000.

Anúncios

,

1 comentário

Fique atento e não perca o Encontro no seu município.

Confira o dia do encontro em seu município e busque maiores informações junto à prefeitura:

AGENDA DE REUNIÕES

BAEPENDI  = 05 de março de 2012, 13 horas na Câmara Municipal (segundo Encontro);
POUSO ALTO = 06 de março de 2012, local e hora a confirmar;
AIURUOCA = 07 de março de 2012, local e hora a confirmar.

QUEM DEVE PARTICIPAR DESTAS REUNIÕES:

– Proprietários de terras limítrofes ao PESP que apresentem:
Casas e benfeitorias;
Pasto formado e terras de plantio;
Empreendimentos e atividades econômicas.

Leia também: Encontro em Alagoa para apresentação da proposta de redesenho dos limites do PESP

 

,

Deixe um comentário

Encontro em Alagoa para apresentação da proposta de redesenho dos limites do PESP

O Encontro, que durou quase quatro horas,  foi marcado pela presença de muitos proprietários e, assim como ocorreu em Itamonte, as necessidades reais, os anseios dos donos de terras em relação ao PESP e a convergência no desejo de realizar o melhor para todos, definiram o rumo das discussões com o IEF/SEMAD.

A equipe da Fundação Matutu, responsável pela execução do convênio firmado com a SEMAD, chegou à Câmara Municipal às 12:45,  do dia 13 de fevereiro, os técnicos da Prefeitura de Alagoa ligados ao CER, Juliano Diniz, Adriano e Admilson já haviam preparado tudo e recebiam os participantes. Logo na entrada do prédio da Câmara de Veradores encontramos alguns proprietários que aguardavam o início do Encontro.

Após a abertura, feita pelo Prefeito de Alagoa, Sebastião Mendes, e pela Diretora Executiva da Fundação, Maria Dorotéa Naddeo,  Manno França, Assessor Especial da SEMAD, expôs o plano de trabalho e falou um pouco sobre as áreas de conservação, conceito que teve início, no Brasil, na década de 30, com a criação do Parque Nacional do Itatiaia.  De lá para cá, muita coisa mudou, outras áreas foram criadas e aprendemos mais sobre o que é o entorno de uma Unidade de Conservação, seja nacional ou estadual.

Manno  fala com a qualidade de quem entende do assunto e com a clareza de quem viveu, desde os quatro anos de idade, nas montanhas mineiras da Mantiqueira. Apoiado por Guilherme de Melo França, Presidente da Fundação Matutu, outro profundo conhecedor da região, e pela equipe de apoio ao CER, da Prefeitura de Alagoa, foi relativamente fácil apontar, na projeção do Google Earth, as terras e benfeitorias dos proprietários presentes ou citados durante o Encontro. Em alguns momentos, a visualização das estradas, campos, pastagens, matas, vales e outros detalhes, em projeção 3d e movimento, deu a ideia de voar sobre a serra, sensação descrita por um dos proprietários.

A participação do prefeito de Alagoa e sua equipe, durante todo o encontro foi importante para a identificação de proprietários e de suas terras, contribuindo para o alcance de soluções que atendessem tanto aos anseios dos proprietários, quanto para a  ampliação das áreas de proteção e interesse ecológico no Parque.

O Encontro chegou ao final com saldo positivo. Os proprietários sentiram-se atendidos e satisfeitos com o resultado; o IEF/SEMAD ampliou o seu diálogo com a população do entorno e está redesenhando os limites de forma mais humanizada e participativa; a Prefeitura de Alagoa cumpriu o seu papel, demonstrando seu comprometimento com os interesses coletivos, garantindo o atendimento aos proprietários, que continuará acontecendo por mais quinze dias a partir da data do Encontro; a Fundação Matutu cumpriu mais uma etapa do seu compromisso junto ao CER-Serra do Papagaio, trabalhando para ampliar e melhorar a relação entre os poderes públicos e as populações do entorno do PESP.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para ver outras imagens deste evento clique aqui

Para mais informações, entre em contato com a Prefeitura do seu município ou pelo e-mail: ascom@matutu.org

, , , , , , , ,

4 Comentários

Apresentação de redesenho do PESP para proprietários é prioridade da SEMAD

Na abertura do Encontro para apresentação da nova proposta de limites para o Parque Estadual da Serra do Papagaio, em Baependi, no último dia 10, a Diretora Executiva da Fundação Matutu esclareceu que esta ação, que ocorrerá nos cinco municípios do âmbito do CER-Serra do Papagaio, teve seu início adiantado em relação ao cronograma do Convênio assinado com a Fundação, devido a um pedido do IEF/SEMAD. Assim a região do CER-Serra do Papagaio iniciou o processo que deverá ocorrer em mais doze Parques Estaduais e terá chance de avaliação/aprovação, pela Assembléia Legislativa dentro dos próximos três meses.

O Encontro contou com a presença de  conselheiros do PESP, Mônica Buono, presidente da  ONG Amanhágua, a presidente da Câmara Municipal, Vereadora Marilze Faria (Dedé) e a gerente do Parque, Clarice Lantelme, José Geraldo, secretário geral da prefeitura de Baependi e o presidente da Fundação Matutu, Guilherme França. Devido a extensão de terras do município de Baependi dentro do PESP e a presença de poucos proprietários, ficou decidido que haverá um novo encontro no dia 05 do mês que vem. A prefeitura vai reforçar a mobilização e a maioria dos presentes no encontro se comprometeu a entrar em contato com proprietários. Além disso, nos próximos 15 dias, os técnicos Wagner Fortunato e Rander Ricieri, na Prefeitura de Baependi, estarão à disposição dos proprietários que quiserem tirar dúvidas sobre localização de suas terras em relação ao PESP e conhecer a proposta de redesenho dos limites.

O próximo Encontro com o IEF/SEMAD vai ocorrer no dia 05 de março, veja agenda completa ao final da matéria, além disso, Manno de Andrade França, representando o IEF/SEMAD se comprometu a permanecer após a reunião com os proprietários para uma Audiência Pública, que está prevista para o mesmo dia.

Para ver outras imagens deste evento clique aqui

Fique atento e não perca o encontro no seu município.

QUEM DEVE PARTICIPAR DESTAS REUNIÕES:

– Proprietários de terras limítrofes ao PESP que apresentem:
Casas e benfeitorias;
Pasto formado e terras de plantio;
Empreendimentos e atividades econômicas.

AGENDA DE REUNIÕES

Confira o dia do encontro em seu município e busque maiores informações junto à prefeitura:

ALAGOA     = 13 de fevereiro de 2012, na Câmara Municipal;
POUSO ALTO = 23 de fevereiro de 2012, local e hora a confirmar;
AIURUOCA = 24 de fevereiro de 2012, local e hora a confirmar;
BAEPENDI (2º Encontro)  = 05 de março de 2012, na Câmara Municipal.

Deixe um comentário

PESP: Novos limites harmonizando preservação e comunidades.

Metodologia desenvolvida pela Fundação Matutu é adotada pelo Governo Estadual e atende anseios das comunidades que vivem no entorno do Parque. O novo traçado, fruto da união do conhecimento da região e novas tecnologias, possibilita a retirada de áreas produtivas, casas e benfeitorias e inlcui florestas, campos de altitude e mananciais ampliando a área do PESP

O primeiro encontro para apresentação da proposta de redesenho dos limites, deixa saldo positivo em Itamonte e marca início das atividades do Convênio firmado entre a Fundação Matutu e  IEF/SEMAD, assinado em dezembro de 2011, pelo Secretário Estadual do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Adriano Magalhães.

Dia 31/01 a partir das 13 horas, na Câmara Municipal da cidade estiveram juntos os proprietários, o Assessor Especial da SEMAD, representantes do CER-Serra do Papagaio, Fundação Matutu e técnicos da prefeitura de Itamonte. Todos com um único objetivo: conhecer e discutir a proposta de redesenho do PESP.

Na abertura do Encontro, o Prefeito de Itamonte e Presidente do Consórcio de Ecodesenvolvimento Regional – CER-Serra do Papagaio, Marcos Tridon, salientou que o trabalho começa em Itamonte e vai continuar até completar os 5 municípios que fazem parte do Consórcio, destacou também a qualidade da proposta do IEF/SEMAD que, em conjunto com o CER, Fundação Matutu, apresenta, pela primeira vez nos últimos dez anos, uma solução de demarcação que permitirá à comunidade conviver em paz com o Parque, já que não será obrigada a abandonar sua propriedade nos limites do PESP, poderá continuar produzindo e mantendo suas atividades ao mesmo tempo que contribui para a manutenção e existência de uma importante área de proteção ambiental.

Os proprietários tiveram oportunidade de identificar suas terras, georreferenciadas, na divisa do PESP, através das imagens  do GOOGLE e da ajuda dos técnicos presentes. A partir da identificação, discutiram detalhes diretamente com o Manno França, que além de representar o IEF/SEMAD, conhece muito bem esta região da Serra, já que foi criado, desde os quatro anos, nos altos da Mantiqueira. A partir daí, acertar as demandas e entender o traçado que retira do Parque as áreas úteis foi um processo que gerou satisfação e tranquilidade.

De acordo com Manno França, essa ação, que ocorre na região da Serra do Papagaio através do CER, faz parte de uma decisão do Governo e será repetida em mais 11 Unidades de Conservação-UC’s em todo o Estado. Dessa forma as comunidades serão atendidas em suas necessidades e o sistema de regularização fundiária será  favorecido, já que decisões amigáveis são resgatadas mais rapidamente. Manno França lembrou ainda que, mesmo não sendo esse o objetivo imediato do trabalho, é importante saber que os recurso para o pagamento das propriedades já estão reservados.

Para visualizar mais imagens do Encontro, clique aqui

Fique atento e não perca o encontro no seu município.

QUEM DEVE PARTICIPAR DESTAS REUNIÕES:

– Proprietários de terras limítrofes ao PESP que apresentem:
Casas e benfeitorias;
Pasto formado e terras de plantio;
Empreendimentos e atividades econômicas.

AGENDA DE REUNIÕES

Confira o dia do encontro em seu município e busque maiores informações junto à prefeitura:

BAEPENDI  = 10 de fevereiro de 2012, local e hora a confirmar;
ALAGOA     = 13 de fevereiro de 2012, local e hora a confirmar;
POUSO ALTO = 23 de fevereiro de 2012, local e hora a confirmar;
AIURUOCA = 24 de fevereiro de 2012, local e hora a confirmar.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: